3ª Semana da Páscoa - Terça-feira

Evangelho (Jo 6,30-35)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, a multidão perguntou a Jesus: 30”Que sinal realizas, para que possamos ver e crer em ti? Que obras fazes? 31Nossos pais comeram o maná no deserto, como está na Escritura: ‘Pão do céu deu-lhes a comer’”.
32Jesus respondeu: “Em verdade, em verdade vos digo, não foi Moisés quem vos deu o pão que veio do céu. É meu Pai que vos dá o verdadeiro pão do céu. 33Pois o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo”.
34Então pediram: “Senhor, dá-nos sempre desse pão”. 35Jesus lhes disse: “Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim nunca mais terá sede”.
— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Precisamos ter comunhão com Jesus


É preciso ter comunhão com Jesus, é preciso comungar dos sentimentos e pensamentos d’Ele 

“Em verdade, em verdade vos digo, não foi Moisés quem vos deu o pão que veio do céu. É meu Pai que vos dá o verdadeiro pão do céu. Pois o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo” (João 6,32-33).

Os judeus saciaram-se do maná que desceu do Céu. O pão que veio por meio de Moisés foi um contentamento momentâneo para eles, pois o verdadeiro Pão veio do Céu.

O Pão que nos dá vida veio do Céu, e temos de nos aproximar d’Ele. Todas as vezes que falamos do Pão do Céu, a nossa referência vai para a Eucaristia, mas antes da Eucaristia ser o sacramento da presença de Jesus no meio de nós, ela remete-nos ao próprio Jesus. Há uma maneira de comungar a Eucaristia sem receber Jesus e, muitas vezes, cometemos esse deslize, esse erro gravíssimo. Aproximamo-nos da comunhão sem a devida consciência, sem o verdadeiro discernimento dessa presença real  e verdadeira mas, sobretudo, não buscamos ter comunhão com Aquele que estamos recebendo; acreditamos que basta comungar que já estamos salvos.

Não é apenas a “comunhão Eucaristia” que nos salva, é a comunhão Eucaristia vivida e celebrada na vida, é a Eucaristia que precisa estar estendida em tudo aquilo que fazemos. É preciso ter comunhão com Jesus, é preciso comungar dos sentimentos e pensamentos d’Ele. Muitas vezes comungamos do “Pão”, mas não comungamos dos sentimentos de Jesus; comungamos da Eucaristia, mas não comungamos dos pensamentos d’Ele. Há situações onde recebemos a Eucaristia todos os dias, mas os pensamentos e os sentimentos estão bem longe de Deus.

A Eucaristia é o pão da vida, é o pão que desce do Céu para dar vida ao mundo. E que vida é essa? A vida de acordo com o Reino dos Céus. O pão nos permite ser transformados, transubstanciados pelo corpo do Senhor.

A nossa humanidade precisa permitir ser transubstanciada e transformada na vida que Deus trouxe para nós. Comungar do Pão do Céu não é apenas receber a Eucaristia; comungar do Pão do Céu é permitir que a Eucaristia realize a mudança em nós. Precisamos nos transformar no bom trigo de Cristo, para sermos “pão de Deus” na vida dos nossos irmãos.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo
Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Comentários